Compreenda e lute contra os distúrbios do sono

Transtornos mentais e distúrbios do sono

O sono é um fenômeno natural que resulta na perda da consciência e do mundo exterior. Os franceses dormem em média 7 horas nos dias de semana e 8 horas nos finais de semana.

Durante uma noite de sono, existem 3 a 5 ciclos de aproximadamente 90 minutos.

Cada ciclo é dividido em:

  • Uma fase de sono lento com 4 estágios, durante os quais a atividade do EEG (eletroencefalograma) desacelera cada vez mais
  • Fase de sono paradoxal caracterizada por rápida atividade EEG, fase durante a qual os sonhos ocorrem e que é quando eventos importantes do dia são lembrados.

O sono lento representa cerca de 75-80% do tempo total de sono em um adulto.

Distúrbios do ritmo circadiano:

É uma disfunção entre os ritmos da vigília e do sono.

  • Síndrome do fuso horário

Ocorre no caso de viagens rápidas com passagem por mais de dois fusos horários. Em particular, as viagens ao Leste (que avançam o ciclo do sono) causam sintomas mais graves do que as viagens ao Oeste (que atrasam o ciclo do sono).

Esses sintomas duram o tempo de recuperação, que varia de um indivíduo para outro. A pessoa estará cansada, com um humor irritável devido ao repouso instável.

  • Distúrbios devido ao trabalho em turnos

Esses distúrbios serão proporcionais à frequência de modificação dos horários. O sono é de pior qualidade, o ruído e a luz interferem no período de descanso; o período de sono é muito curto, falamos de “privação crônica”, com o aparecimento de vários distúrbios (irritabilidade, depressão, distúrbios gastrointestinais).

  • Alteração da fase do sono

    • Síndrome do retardo de fase: o sujeito vai espontaneamente para a cama mais tarde e, tendo que se levantar na mesma hora, experimentará privação de sono (fenômeno muito comum em adolescentes)
    • Síndrome de fase avançada: especialmente em pessoas mais velhas que tendem a ir para a cama mais cedo, o sono diminui e é intercalado com pequenos episódios de vigília.
  • Síndrome das pernas inquietas

Isto combina:

  1. Uma síndrome de impaciência dos membros inferiores com sensações de formigamento, enxurrada, queimação nos membros inferiores durante a fase de vigília
  2. Movimentos dos membros inferiores e suas extremidades durante o sono que causam desorganização do sono

É difícil adormecer, a insônia tende a se tornar crônica e leva à fadiga, dificuldade de concentração, distúrbios de humor.

Conselhos naturopatas para limitar os distúrbios do ritmo circadiano:

  • Tomar melatonina pode ajudar a minimizar os efeitos do jet lag e problemas de turno de trabalho
  • Ter bons hábitos de sono pode ajudar
  • Expor os olhos à luz forte em momentos apropriados pode ser a estratégia mais útil. Essas exposições ajudam a ressincronizar o relógio interno. Por exemplo, para minimizar o jet lag, os viajantes devem passar algum tempo ao sol, principalmente pela manhã, após chegar ao destino. Os trabalhadores em turnos devem ser expostos à luz forte (sol ou luz artificial) quando precisam estar acordados. Usar óculos escuros no caminho para casa reduz a exposição à luz forte antes de dormir e pode ajudar as pessoas que trabalham em turnos a adormecerem com mais facilidade depois de voltar para casa. Enquanto os trabalhadores do turno estão dormindo, eles devem deixar o quarto o mais escuro e silencioso possível. Máscaras de dormir e dispositivos de ruído branco podem ser usados. A exposição à luz forte pela manhã pode ajudar as pessoas com distúrbio do sono retardado. A luz forte à noite pode ajudar pessoas com distúrbio do sono avançado.
  • Outra estratégia é mudar gradualmente a programação sono-vigília para a desejada. Os viajantes podem se beneficiar de uma mudança gradual em sua programação para chegar mais perto de seu destino, começando bem antes do tempo de viagem

Qual planta no caso de distúrbios do ritmo circadiano?

A valeriana é um agonista dos receptores 5-HT5a e desempenha um papel na regulação serotonérgica do ciclo circadiano, aumentando o nível de 5-hidroxitriptamina (serotonina)

Insônia:

A insônia é a insuficiência ou ausência de sono, que não permite o alívio adequado. Isso é intercalado com despertares e despertares precoces.

Em particular, a insônia do início do sono é a forma mais importante desses distúrbios. O sujeito não adormece por várias horas, como resultado de um estado de ansiedade, um estilo de vida pobre (alcoolismo, tabagismo, refeições muito grandes ou muito tarde, etc.) Esta forma de insônia também pode se manifestar na segunda parte da noite , a partir das 3h: o sujeito acorda ansioso ou dominado por pensamentos obsessivos e termina a noite com um sono de má qualidade. Pode ser a causa de dores de cabeça durante o dia, irritabilidade, sonolência.

O rastejamento noturno que causa insônia geralmente é devido a um colapso de GABA.

  • As principais causas
    • Hiperestimulação do sistema de excitação: ruído, ansiedade, trauma psicológico, hiperatividade intelectual ou física
    • Fatores psicológicos: estresse, ansiedade, depressão, neurose
      • fisiológico: refeições muito pesadas, muito consumo de cafeína
      • patológico: apneia do sono, asma, síndrome das pernas inquietas, enurese noturna, alcoolismo crônico

Existem dois tipos de insônia:

  1. Insônia aguda que dura 1 a 3 semanas
  2. Insônia crônica que se manifesta pelo menos 3 noites por semana por pelo menos 1 mês

Conselhos naturopatas para limitar os ataques de insônia:

  • Prefira refeições leves à noite
  • Evitar o consumo de cafeína ou simpaticomiméticos ou outras drogas estimulantes (geralmente na hora de dormir, mas mesmo à tarde em pessoas que são particularmente sensíveis)
  • Relaxe antes de dormir
  • Evitar exercícios ou agitação (por exemplo, programa de TV atraente) tarde da noite
  • Evite compensar o débito de sono dormindo tarde ou cochilos, na verdade, isso subsequentemente fragmenta o sono noturno
  • Pessoas com insônia devem adotar um horário regular para acordar e evitar cochilos, independentemente da quantidade de sono noturno

Quais são as plantas para ataques de insônia?

Induz a indução do sono por inalação

Sedativo, é indicado na insônia e distúrbios do sono pela excitação noturna

Conhecida por suas propriedades sedativas e reguladoras do sono, esta planta é usada em distúrbios nervosos e insônia.

Hipnótico e indutor do sono, diminui o tempo que leva para adormecer e prolonga a duração do sono ao inibir a degradação enzimática das catecolaminas.

Sua ação sobre a serotonina por certos alcalóides que se ligam aos receptores 5-HT serotoninérgicos (protopina, aporfina) não é desprezível. O mecanismo de indução é feito, entre outras coisas, pela modulação de GAGA-A.

Eschscholtzia é usado no tratamento da insônia, especialmente aquelas causadas por dificuldade em adormecer e ansiedade. A duração do adormecimento é significativamente reduzida.

As folhas de erva-cidreira exercem um efeito sedativo e tranqüilizante comparável ao obtido com os benzodiazepínicos. Melissa officinalis promove o sono em casos de insônia do sono, bem como na abstinência de benzodiazepínicos. Esta planta é indicada no nervosismo, insônia e ansiedade.

Você sabia ?

Fazer uma cura de magnésio tem um efeito relaxante no sistema nervoso e promove a indução do sono. Além de vários processos psicológicos, o magnésio também desempenha um papel importante na produção de melatonina:

  • Os sais inorgânicos são geralmente mal absorvidos pelo corpo. Em altas doses, podem ser responsáveis ​​por acelerar o trânsito, ou mesmo diarréias (cloreto de magnésio, hidróxido de magnésio, etc.).
  • Os sais orgânicos são melhor assimilados e melhor tolerados pelo corpo (citrato de magnésio, malato de magnésio, etc.).
  • Os sais “amino-complexados”, a mais recente geração de sais, combinam um hidrolisado de proteína (arroz por exemplo) com magnésio e garantem assim uma melhor assimilação e boa tolerância.

A maior parte do magnésio é absorvida pelo intestino. Este entra no enterócito (célula intestinal) através de canais específicos que são facilmente saturados. Os sais amino-complexados, por outro lado, usam a via de absorção de aminoácidos que é ativa e predominante e, portanto, mais eficiente.

Além disso, a vitamina B6 promove a entrada de magnésio na célula. A taurina, entretanto, manutenção na célula: falamos do “poder” fixador de magnésio “da vitamina B6 e da taurina. 98% do magnésio do corpo é encontrado nas células, por isso é importante fixá-lo bem.

A presença de vitamina B6 e taurina na composição nutricional do suplemento alimentar é, portanto, essencial.

Não falaremos aqui de outros distúrbios do sono (hipersonias idiopáticas, narcolepsia, parassonias, terror noturno, sonambulismo, etc.), que requerem atendimento médico especializado.

Clémentine

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *